Comissão agradece luta dos atingidos e apresenta conquistas após protesto

Publicado em: 01/10/2018

A reunião teve a participação de 300 pessoas e durou cerca de 1h30 (Centro Rosa Fortini/Divulgação)

A Comissão dos Atingidos de Rio Doce realizou uma reunião na noite desta segunda-feira (1) para agradecer a luta dos atingidos durante 10 dias de protesto e informar quais os compromissos da Renova conquistados durante encontro realizado na sede do Ministério Público Federal, na última semana, em BH. O evento de hoje reuniu cerca de 300 pessoas na Quadra Poliesportiva daquele município.

"A reunião teve como objetivo prestar esclarecimentos e agradecimentos sobre a reunião acontecida em BH entre a comissão, Ministério Público, Renova e representantes do Centro Rosa Fortini. A comissão agradeceu a toda população pelo apoio na paralisação que se deu de forma pacífica, ordeira, e parabenizou a todos pela união e organização do povo", resumiu um dos integrantes da Comissão de Atingidos de Rio Doce, Sebastião de Oliveira, o Tininho.

A reunião teve a participação de 300 pessoas (Centro Rosa Fortini/Divulgação)

A reunião teve início às 18h e terminou às 19h30. Também falou aos atingidos pela lama o coordenador jurídico da Assessoria Técnica Independente dos Atingidos em Rio Doce, Santa Cruz do Escalvado e Xopotó, Domingos Araújo. O advogado explicou a ata da reunião com o Ministério Público (veja aqui) e reforçou o compromisso da Rosa Fortini.

"Vamos apoiar na construção metodológica de como conduzir esse trabalho de novas inclusões de pessoas que ficaram fora daquele processo em dezembro do ano passado", afirmou Domingos. 

Compromissos da Renova

Representantes da Renova, entre os quais a diretora da fundação, Andréa Azevedo, se comprometeu dar urgência para os casos de atingidos já cadastrados e que deveriam receber o Auxílio Financeiro Emergencial (AFE), mas ainda não têm acesso ao cartão. Após a comissão apresentar o histórico demonstrativo das etapas de construção e validação do processo de autoreconhecimento coletivo, a Renova terá 45 dias para avaliar e revisar os casos de dependentes que surgiram após a validação do cadastro. O prazo poderá ser estendido em casos excepcionais.
 
A fundação se comprometeu, ainda, a liberar a visita quinzenal de dois representantes de cada comissão, além da Assessoria Técnica, no canteiro de obras. Por fim, a diretora da Renova também se comprometeu a ir pessoalmente a Santa Cruz e Rio Doce e pediu perdão pela ação da Polícia Militar na região. 
 
“Não tem que ter polícia na relação entre Comissão de Atingidos e Renova. A gente quer ter uma relação pacífica, de diálogo e, de quando ter algum problema, a gente resolver. Sem ter que paralisar via, obra”, afirmou Andréa Azevedo. “Só não sei falar que dia vou, mas vou lá. Vou sentar com vocês, vou tomar um café, vou na beira do rio”, complementou ao ser cobrada para ir pessoalmente à região.



Compartilhe: