Manejo do Rejeito continua sem planejamento

Publicado em: 21/11/2019

Durante a 39ª reunião da Câmara Técnica de Gestão de Rejeitos e Segurança Ambiental (CT-GRSA), dia 12 de novembro, o engenheiro florestal do Centro Alternativo de Formação Popular Rosa Fortini, Daniel Cursi Nazareth, apresentou o conteúdo de uma nota técnica sobre o Plano de Manejo de Rejeito no trecho 12. De acordo com a nota técnica o Plano deve apresentar informações atuais e condizentes com os projetos que serão executados, contendo informações básicas como a quantidade de rejeito dragado, o local de deposição, o cronograma e o plano de trabalho.

Representante da Superintendência de Assuntos Prioritários (Suppri) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), informou que, no âmbito do licenciamento, a Fundação Renova deve adotar o “pior cenário”, que é a remoção de todo o rejeito depositado.

O coordenador da CT, Gilberto Filho, apresentou os resultados dos trabalhos da Operação Watu, que é realizada pela Semad; Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam); Instituto Estadual de Florestas (IEF) e Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IMA), e tem como objetivo o acompanhamento e fiscalização das ações de restauro florestal, contenção de rejeito por meio de cobertura vegetal e obras de bioengenharia.

A avaliação mostrou que existe uma alta taxa de mortalidade no plantio, presença de animais ruminantes nas áreas de restauro; enroncamentos com pontos de erosão e plantio de mudas inadequadas para encostas e baixadas. A Fundação Renova deverá monitorar estas áreas e executar ações corretivas.

O Comitê Interfederativo (CIF) acompanha os resultados da Operação Watu como estratégia de recuperação da calha principal dos rios afetados pelo rompimento da barragem de Fundão na Área Ambiental 1, que abrange os Rios Gualaxo do Norte, Carmo e Doce até a Usina Hidrelétrica de Candonga. A primeira Operação Watu, denominada de Fase I, foi realizada em novembro de 2016.

A Fundação Renova também foi notificada por não ter apresentado, até o momento, a revisão do Programa de Manejo de Rejeitos, com indicadores, metas, cronograma e orçamento. A última data acertada entre a CT e a Fundação Renova era 30/08.

Representaram as Comissões de Atingidos nesta reunião, Antônio Carlos da Silva (Santa Cruz do Escalvado/Chopotó) e José Maurício Pereira (Rio Doce).

 

 

 

 



Compartilhe: