Comunidades atingidas iniciam a construção do Plano de Desenvolvimento Integrado

Publicado em: 09/08/2019

Moradores das comunidades do Merengo, Cotas e Barca apontaram os principais desafios enfrentados após o rejeito

A Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó, com apoio do Centro Alternativo de Formação Popular Rosa Fortini, iniciou no dia 07 de agosto, a construção do Plano de Desenvolvimento Integrado (PDI) junto às comunidades atingidas do Município. O Plano tem como objetivo a construção coletiva de proposições para desenvolvimento de potencialidades das comunidades atingidas a curto, médio e longo prazo.
 
As primeiras comunidades atendidas foram Merengo, Cotas e Barca. O encontro com as comunidades ocorreu na Escola Municipal Padre Simões, no Merengo, e contou com a participação de 72 pessoas.  Antônio Carlos da Silva, membro da Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó abriu os trabalhos explicando todo o sistema criado pelo Termo de Transição e Ajustamento de Conduta (TTAC), incluindo as participações dos atingidos nas Câmaras Técnicas (CTs) e Comitê Interfederativo (CIF).
 
A engenheira ambiental do Centro Rosa Fortini, Marina Lima, apresentou uma linha do tempo com os principais momentos de busca de compensação e reparação integral dos danos causados com o rompimento da barragem da Samarco. Em seguida, os moradores esclareceram suas dúvidas e relataram suas principais demandas coletivas em várias áreas, como saúde, educação, infraestrutura, dentre outras.
 
Geraldo Felipe dos Santos, Tuzinho, membro da Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó, também informou aos presentes que participa ativamente das reuniões da Câmara Técnica Indígenas, Povos e Comunidades Tradicionais. Ele explicou que vem auxiliando a equipe contratada pelo Centro Rosa Fortini no agendamento para aplicação dos questionários no Município. Esta equipe apoia o trabalho de mapeamento de povos e comunidades tradicionais do Professor Aderval Costa Filho.
 
Bárbara Aparecida de Almeida, membro da Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado e moradora do Merengo, ressaltou sua satisfação em participar das reuniões da Câmara Técnica de Saúde. “Estas reuniões são muito importantes, pois é nesta instância que as nossas demandas são discutidas e encaminhadas para o CIF aprovar. No momento, estão sendo construídos os Planos de Ações da Saúde. O nosso Plano será elaborado com a participação de todos vocês”, disse.
 
Também estavam presentes na reunião, Renê Sulfarino, membro da Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó; e os técnicos do Centro Rosa Fortini, o sociólogo Klênio Veiga Costa; a assessora técnica Laís Vieira; e a pedagoga Nilce Cerqueira (Fontes Meio Ambiente).
 
Antônio Carlos explicou todo o sistema criado pelo Termo de Transição e Ajustamento de Conduta (TTAC)
 
Geraldo Felipe, Tuzinho, falou sobre o andamento do trabalho de Mapeamento de Povos e Comunidades Tradicionais
 
Bárbara Almeida conta com a participação das comunidades para construção do Plano de Ação da Saúde
 
 



Compartilhe: