Programa da Saúde será revisado com apoio dos municípios

Publicado em: 02/07/2019

Grupo de planejamento discute e analisa os relatórios mensais da Fundação Renova

Dando continuidade aos trabalhos realizados pela Câmara Técnica de Saúde (CT Saúde), representantes dos atingidos do Território acompanharam em Brasília, no início de junho, as apresentações das atividades realizadas na Bacia do Rio Doce.
 
Segundo informações dos técnicos da CT Saúde, os Planos de Ações da Saúde estão em fase de construção pelos municípios. Após a cooperação dos municípios, o Programa de Apoio a Saúde Mental e Psicológica da População Impactada (PG 14), da Fundação Renova, será revisado. Até o momento, apenas os municípios de Mariana, Barra Longa e Belo Oriente apresentaram e tiveram seus planos aprovados. A CT Saúde realizará seminários com o objetivo de contribuir para a revisão do PG14.
 
O Grupo de Trabalho da Água (GT Água), ligado à CT Saúde, tem como metas divulgar os dados do 1º Boletim Trimestral Informativo da Qualidade da Água para Consumo Humano por meio dos Grupos Técnicos Regionais (GT Regional) e elaborar cartilha com informações sobre água, contaminação por metais e possíveis riscos.
 
O Plano de Monitoramento da Qualidade da Água para Consumo Humano (PMQACH) continua em andamento. Ele avalia a qualidade da água consumida pela população e a eficiência do tratamento da água realizado nas Estações de Tratamento de Água (ETA).
 
Os pontos de coleta de água para o monitoramento foram selecionados pelas Secretarias de Municipais de Saúde. Em Rio Doce, existem os seguintes pontos de coleta: Fazenda Porto Alegre (2), estrada para Fazenda Porto Alegre (1), Santana do Deserto (2) e Marimbondo (1). Em Santa Cruz do Escalvado: Novo Soberbo (1) e Merengo (3). Em Ponte Nova, os pontos de coleta ficam na comunidade rural do Simplício (5).
 
Caso haja necessidade da inclusão de novos pontos de coleta, os municípios poderão encaminhar a solicitação para a Superintendência Regional de Saúde, com informações sobre a distância do ponto de coleta aos rios e se o local foi ou não atingido pelo rejeito. A solicitação será analisada e posteriormente encaminha à CT Saúde para aprovação final.
 
Participaram da reunião da Câmara Técnica de Saúde: Antônio Áureo do Carmo, membro da Comissão de Atingidos de Rio Doce; Bárbara Aparecida de Almeida Sá, membro da Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado; e a psicóloga Thaliana Piovezana Lizardo, educadora social do Centro Alternativo de Formação Popular Rosa Fortini.
 
Da direita para a esquerda: Bárbara, Thaliana e Antônio Áureo, representaram as Comissões de Atingidos do Território durante a CT Saúde
 



Compartilhe: