CT realizará Seminário para discutir a Saúde dos municípios atingidos

Publicado em: 01/11/2019

No último dia 29, representantes dos atingidos do Território participaram da reunião de elaboração dos Planos de Ação em Saúde que ocorreu na sede do Ministério Público Federal, em Belo Horizonte. Os trabalhos foram coordenados pelo procurador da República Edmundo Antônio Dias Júnior, que integra a Força-Tarefa Rio Doce/MPF.

Um dos objetivos desta reunião foi alinhar informações para participação no Seminário que será realizado pela Câmara Técnica de Saúde- CT Saúde, no dia 06 de novembro, em Mariana.

Houve importante troca de experiências entre os profissionais de Saúde dos municípios que já finalizaram seus Planos de Ação na Saúde. Também foi abordado o atual cenário da Saúde nos municípios, estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, e no Brasil.

Após o rompimento da barragem de Fundão, com o aumento das despesas com a área de Saúde, os municípios deverão ser ressarcidos pela Fundação Renova e pelas empresas Samarco Mineração S.A., Vale S.A. e BHP Billiton Brasil Ltda., para recomporem os cofres públicos, principalmente o Sistema Único de Saúde (SUS).

Os Planos de Ação em Saúde serão instituídos nos municípios incluindo demandas específicas, com participação popular e articulados com a Saúde dos governos estaduais e Federal. Eles contemplam: atenção primária à saúde; saúde mental; urgência e emergência; sistema de informação; vigilância em saúde; prevenção de intoxicação; enfrentamento da contaminação por metais pesados; assistência farmacêutica; bem como apoio diagnóstico terapêutico, atentando-se para as peculiaridades de cada município e de cada região, assim como a necessidade de atendimento específico a grupos em situação de vulnerabilidade.

Além da participação de representantes de vários municípios atingidos, secretarias municipais e estaduais de Saúde, Ministério da Saúde, Ministério Público/MG, Defensorias Públicas, Ramboll, Fundação Getúlio Vargas (FGV), Instituto Lactec, Fundo Brasil de Direitos Humanos, Grupos de Pesquisa Acadêmica, e Universidades, representaram o Território: Antônio Áureo do Carmo (Comissão de Atingidos de Rio Doce), Bárbara Aparecida Almeida de Sá (Comissão de Atingidos de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó), Grasiele Santos Fortini (Coordenadora Social do Centro Rosa Fortini), Thaliana Piovezanna e Luíza Vitral (psicólogas do Centro Rosa Fortini), Rodrigo Leite (Secretário Municipal de Saúde/ Rio Doce), Sônia Maria Untaler (Prefeita de Santa Cruz do Escalvado) e Darlene Bitencourt (Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde/ Santa Cruz do Escalvado).

 

 



Compartilhe: