Painel discute TAC Governança no contexto do rompimento da barragem de Fundão.

Publicado em: 15/08/2018

No mês de Julho, mais precisamente no dia, ocorreu o Seminário com o respectivo painel: “TAC Governança: rompimento da barragem de Fundão”, promovido pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) por meio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf). O evento foi realizado no Auditório Vermelho da Procuradoria-Geral de Justiça (Av. Álvares Cabral, 1690, 1º andar, Santo Agostinho, Belo Horizonte-MG).

Durante o Seminário foram abordadas a atuação no Ministério Público de Minas Gerais e no Ministério Público Federal no contexto do rompimento da barragem de Fundão, as instâncias de participação dos atingidos e as perspectivas dos movimentos sociais, atingidos e assessorias técnicas. Também houve espaço para debate com o público presente.

O painel foi dirigido a promotores e procuradores de Justiça, servidores e estagiários do MPMG, integrantes de órgãos públicos, movimentos sociais, sociedade civil organizada, assessorias técnicas e pessoas atingidas pelo desastre.

            Abertura e exposição de idéias:

Andressa de Oliveira Lanchotti, promotora de Justiça e presidente da mesa.

Antônio Sério Tonet, Procurador-Geral de Justiça de Minas Gerais
        Antônio de Pádova Marchi Júnior, Diretor no CEAF

 

 

 O TAC Governança e a atuação do MPMG
 

            Andressa de Oliveira Lanchotti, promotora de Justiça e coordenadora do CAOMA/MPMG e da força-tarefa do caso Samarco

A atuação do MPF no contexto do rompimento da barragem de Fundão.


            Helder Magno da Silva, procurador Regional dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal de Minas Gerais

 Instâncias de participação dos atingidos


            André Sperling Prado, promotor de Justiça, coordenador da CIMOS/MPMG

 Perspectivas dos movimentos sociais
       

Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB
 

  Perspectivas dos atingidos e das assessorias técnicas


  Debate com o público presente
 

Encerramento e certificação.

 



Compartilhe: