Representantes dos atingidos cobram respostas da Renova na CT Infra

Publicado em: 02/08/2019

Professor Minette fez vistorias nas casas com trincas no início do ano

Representantes das Comissões de Atingidos dos municípios de Santa Cruz do Escalvado/Chopotó e de Rio Doce participaram da reunião da Câmara Técnica de Reconstrução e Recuperação de Infraestrutura (CT-Infra) que ocorreu no dia 9 de julho, em Mariana. Durante a reunião, eles cobraram um posicionamento da Fundação Renova em relação às casas com trincas nas comunidades do Viana, Porto Plácido, Barra do Piranga e Jerônimo (Santa Cruz do Escalvado) e, ainda, sobre as obras em seis casas que se encontram em situação de risco na comunidade de Santana do Deserto.
 
A Fundação Renova, após estudo realizado em 2018 nas casas de Santa Cruz do Escalvado, emitiu resposta negativa. No entanto, o Centro Alternativo de Formação Popular Rosa Fortini contratou o Professor Enivaldo Minette, engenheiro civil, para vistoriar os imóveis. Os laudos apontaram os danos e recomendaram uma série de estudos para resolução definitiva do problema. Neste sentido, ofícios foram encaminhamos para CT Infra, Rambooll, Ministério Público e Fundação Renova, mas até o momento, a Assessoria Técnica Independente (ATI) não obteve uma resposta oficial.
 
Sobre as seis casas em Santana do Deserto, a Fundação Renova informou que estão em fase de projeto e que as obras têm previsão para iniciarem em meados de agosto. Em relação às demais moradias de Santana, todas foram vistoriadas pela Fundação Renova, com acompanhamento da Defesa Civil do município de Rio Doce. Entretanto, o resultado deste trabalho ainda não foi apresentado.
 
Os representantes dos atingidos também ressaltaram a importância de se restabelecer o lazer no lago da UHE Risoleta Neves, implementar melhorias em via de acesso à  comunidade do Merengo (estrada dos Cotas- rota de fuga) e instalar antena de celular na mesma comunidade.
 
Participaram da CT Infra: Reginaldo Damásio Silva, coordenador da Defesa Civil de Santa Cruz do Escalvado; José Maurício Pereira da Silva, membro da Comissão de Atingidos de Rio Doce; Marielle de Carvalho Gomes, assessora técnica do Centro Alternativo de Formação Popular Rosa Fortni; e a engenheira civil da Prefeitura Municipal de Rio Doce, Fernanda da Mata.
 
Trinca sendo fotografada pelo Professor Minette em uma residência 
 



Compartilhe: